Chile adia desligamento da TV analógica para 2024

O governo do Chile anunciou um plano revisado para a implementação da televisão digital nos próximos quatro anos. Sob o plano, a expectativa é que 80% dos chilenos tenham um sinal digital até 2022.

A programação atualizada acontece depois que a associação nacional de televisão do Chile (ANATEL – Associação Nacional de Televisão do Chile) solicitou à SUBTEL (Subsecretaria de Telecomunicaciones), uma autoridade reguladora de comunicações do Chile, o adiamento da data de corte original de abril de 2020.

Plano de implantação

Juntamente com a extensão do prazo, a SUBTEL, através de um extenso e minucioso trabalho com a ANATEL e o Conselho Nacional de Televisão (CNTV), definiu uma série de demandas para os canais, sem exceções.

A primeira obrigação é que as televisões apresentem, no prazo máximo de 12 meses a partir da publicação do decreto supremo, os respectivos projetos técnicos que permitirão a transformação digital e o apagão tecnológico definitivo.

Enquanto isso, o segundo requisito definido pela SUBTEL é o estabelecimento de uma tabela antecipada para a implementação de concessões digitais por anos. Assim, no segundo ano de extensão, os canais de televisão aberta devem ter digitalizado todos os seus sinais que são transmitidos nas várias capitais regionais e provinciais do país, considerando também, como território insular, ilha de Páscoa e Juan Fernandez.

Além disso, a tabela implicaria que 30% das concessões pendentes de cada sinal são digitalizadas no primeiro ano da extensão; 50% para o segundo ano; 80% no terceiro ano; e 100% no quarto ano.

Mais: SUBTEL [es]


Chile adia desligamento da TV analógica para 2024 1

Polícia prende grupo de pessoas por distribuição ilegal de serviços de televisão

A Polícia do Estado da Letónia deteve um grupo de pessoas pela distribuição ilegal de…

Serviços de TV não conseguem atrair a atenção total dos espectadores

A evolução do multiscreen tem impulsionado muitos efeitos positivos para a indústria de TV e…