Huawei nega alegações de que invadiu redes estrangeiras

Huawei nega alegações de que invadiu redes estrangeiras 1

A Huawei negou ter ajudado o governo chinês a coletar dados sobre usuários em todo o mundo.

Em comunicado enviado à ZDNet , a empresa de telecomunicações chinesa disse que as acusações são infundadas e que não há evidências para apoiar tais alegações.

As reivindicações foram feitas anteriormente pelo diretor-geral da Australian Signals Directorate (ASD), Mike Burgess, enquanto a empresa se prepara para construir sua infraestrutura 5G. O australiano disse que os funcionários da Huawei estavam acostumados a “obter códigos de acesso para se infiltrarem em uma rede estrangeira”.

A Huawei é reconhecida como líder global em TIC e é a maior provedora de infra-estrutura de telecomunicações do mundo. Chegamos a essa posição como líder global porque temos um histórico de 30 anos de fornecimento de tecnologia de classe mundial e são confiáveis ​​para nossos clientes em todo o mundo “, acrescentou o porta-voz da Huawei.

A empresa disse que apoiou sua infra-estrutura e equipamentos com um registro “sem mácula” de segurança cibernética, e convidou qualquer um na Austrália para um debate público equilibrado, transparente e baseado em fatos.

A Austrália não é o único país que está alertando contra a Huawei, já que constrói sua rede 5G. Tanto os EUA quanto o Reino Unido estão em uma posição similar. A Índia excluiu a ZTE e a Huawei de qualquer teste 5G.

O 5G é uma tecnologia de internet móvel que permitirá velocidades móveis altas, permitindo dispositivos IoT, carros conectados e mais videoconferência, entre outras coisas.

  Um em cada cinco sul-coreanos está em risco de dependência de smartphones - Vício

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *