Dicas para andar de moto na chuva

Para curtir a moto durante o verão, mesmo com as fortes chuvas dos últimos dias, listamos algumas dicas de segurança e também equipamentos que não podem faltar no seu conjunto. Em piso molhado a aderência é menor, seja com muita ou pouca chuva, dobrando o espaço necessário para frear. Por isso, é preciso manter maior distância dos outros veículos e antecipar a frenagem, acionando os freios com menos força e por mais tempo para não travar a roda traseira e causar perda de estabilidade.

Sob chuva fraca, a água se mistura à sujeira do piso, reduzindo ainda mais o contato do pneu com o asfalto. Isso aumenta o risco de queda, principalmente em curvas.Os pneus têm de estar em bom estado e calibrados de acordo com o previsto no manual da moto. Caso contrário, a água não escoará corretamente, o que aumenta o risco de aquaplanagem (os pneus perdem contato com o solo).

Não passe em alagamentos. Buracos ou objetos na via podem causar quedas. Evite passar sobre marcações na via, como faixas de pedestres, pois a pintura tem baixa aderência. Na estrada, procure rodar nas faixas onde passam os pneus dos carros, pois haverá menos água acumulada.

Equipamentos

Ao comprar uma capa de chuva – o preço parte de R$ 100, dependendo do material –, leve um número maior que o “normal”. O equipamento deve ficar sobre jaqueta e a calça.

Para manter os pés secos, opte por polainas. Extensão da capa, são feitas do mesmo material e partem de R$ 30.
Há opções feitas para quem anda de scooter, que cobrem as pernas do piloto e servem para proteger o banco da chuva quando o veículo estiver estacionado. A da marca Motonera custa R$ 400 e tem versões para modelos como Dafra Citycom e os Honda PCX e Lead.

Capas

Dicas para andar de moto na chuva 1Item essencial para encarar dias de chuva, pode ter peça única ou ser bipartida. Os preços vão de R$ 100, da California Racing, a R$ 590, como a Rain Flux da Spidi, da foto acima.

Para scooter

Dicas para andar de moto na chuva 2A capa da Motonera é para os Honda PCX e Lead e o Dafra Citycom 300i custa R$ 400. Cobre as pernas e protege o banco se o scooter estiver estacionado.

Polainas

Dicas para andar de moto na chuva 3Essencial para quem não estiver calçando botas impermeáveis, esse equipamento é feito de PVC ou nylon e tem a parte do solado coberta por material aderente, para evitar escorregões. Os preços variam de R$ 30 a R$ 150.

Fique atento

Frenagem
Em pista molhada, acione os freios com suavidade e mantenha maior distância tanto em relação aos veículos à frente quanto ao lado.

Evite alagamentos
Jamais transite por pontos alagados. Se houver buracos e objetos na via, o risco de queda aumenta.

Cuide dos pneus
Pneus em bom estado e com a pressão correta permitem escoar melhor a água pelos sulcos. Isso evita a possibilidade de perda de controle e aquaplanagem.

Fuja da sujeira
Areia e óleo podem se misturar a água, tornando o piso ainda mais escorregadio. Em curvas, o cuidado deve ser redobrado.

Evite as pinturas
Com a chuva as faixas de sinalização da via viram um “sabão”. Ao trafegar e frear sobre uma delas, a queda é quase certa.


Peugeot Pulsion é a scooter conectada para viagens urbanas

Concebido para viagens urbanas, ao mesmo tempo que aguenta os eixos principais com as suas…

Nova moto elétrica combina design de scooter e conforto com conveniência de e-bike

Com novas bicicletas elétricas entrando no mercado aparentemente de forma contínua, está se tornando mais…

Scooter elétrico GenZe 2.0 é um veículo diferente de tudo que você já viu

A scooter elétrica GenZe 2.0 é um daqueles raros veículos que não apenas me excitam,…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *