Pousada liberal com prática exclusiva de troca de casais na Paraíba – Swing no litoral, veja vídeo

A prática de naturismo liberal tem na Paraíba uma grande referência, temos a praia de Tambaba que é a primeira praia certificada para a prática de naturismo do nordeste. E no assunto troca de casais, também somos referência com a Pousada Villamor que é uma das duas únicas do país com prática exclusiva de Swing.

A pousada “Villamor – Naturista Liberal” está localizada a 5 minutos da praia de Tambaba, a cerca de 50 km da capital João Pessoa, Paraíba. A praia naturista é conhecida internacionalmente por ser o primeiro destino permanente para casais liberais em nosso país.

De acordo com o proprietário, a pousada recebe turistas  na proporção de 50% do Sul, Sudeste e centro-oeste, e os outros 50% do nordeste, sendo apenas 1% da Paraíba. A idade média dos hóspedes é de 40 anos com alto poder aquisitivo.

A pousada possui piscina, jacuzzi coletiva para até 15 casais e sauna com 52 jatos massageadores, além de um restaurante e, claro, uma boate liberal, equipada com pole dance, espaço reservado e cabines.

A pousada tem regras claras e muita organização sem falar na privacidade que é um dos pontos mais importantes para todos que trabalham no hotel. Todos os funcionários tem contrato de confidencialidade para preservar a identidade dos hóspedes.

Casa e Clube de Swing nas maiores cidades

Homem solteiro não entra. É possível andar nu em todos os espaços (com exceção do restaurante)  e é obrigatório entrar nu na piscina. Também é proibido qualquer aparelho celular ou máquina fotográfica. O que acontece na Villamor, fica na Villamor, essa é a regra.

Swing na Prática

Após se enturmar com outros “estudantes” e dominar o swing na teoria, à noite é hora de colocar os conhecimentos em prática. Breno, de 25 anos, e Luisa*, de 26, são recém-casados e também estavam praticando a arte do swing há pouco tempo, com uma certa dificuldade na hora do “vamos ver” com outros casais.

Após o curso liberal, porém, ficaram craques na arte da sedução em dupla. “São várias coisas que parecem bobas, mas são muito importantes nas interações”, explicam eles, que são conhecidos como “Casal Metal”, pelo visual metaleiro com tatuagens e cabelos coloridos.

Francisco e Vanessa*, ambos com 39 anos, descobriram o curso em 2017 e participaram da primeira turma. Casados há 18 anos, eram swingers apenas há seis meses. “Mudou muito nossa cabeça”, diz o casal. Ao serem questionados sobre rolar um flerteentre os alunos, eles responderam entre risadas que “rolou tudo que se pode pensar, mas vamos deixar para a imaginação”.

Crédito: Polemica paraíba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *